Hipocrisia, preconceito ou o quê?

Acordei mais ou menos umas 9 da manhã, estava passando o jornal da tarde na RTP (claro, aqui no Brasil o fuso é de +4) e no intervalo veio uma chamada para um programa que fala sobre filhos de pais homossexuais. Achei uma discussão interessante, porque a união entre pessoas do mesmo sexo ainda não é reconhecida em Portugal.

Levantei, acessei o orkut e tinha uma das comunidades que participo na primeira página, que fala sobre aversão a hipocrisia.
Entrei na comu, para dar uma olhadinha de leve e tinha um tópico que se chamava “o cara é gay e finge ser garanhão”. Fiquei intrigada entrei no tópico.
Fiquei horrorizada com os 9 comentários que li. Todos criticavam as pessoas que fazem tipo para parecer hetero. Mas criticavam feio.
Eis alguns exemplos:
“É só “ele” tomar uma cachaça que a Hipocrisia desaparece. Vai ser um tal de “ui” pra cá, “amiga” pra lá …
“A questão aqui não é o preconceito, mas sim enganar as pessoas, agindo como se tivesse uma opção sexual, mas na verdade tem é outra… Um atraso de vida para quem aposta numa relação dessas. ”

Escrevi uma resposta, colocando meu ponto de vista sobre a situação: a sociedade é preconceituosa e ignorante, por isso homossexuais têm que fazer de conta que são heteros para evitar mais problemas.
Não acho bonito heteros em públicas demonstrações afetivas um pouco mais calientes (beijo na boca é aceitável, passar a mão debaixo da roupa, não), logo, não acharei nada fino demonstrações homossexuais. Mas não vejo mal em pessoas que se amem independente de qualquer coisa terem um relacionamento respeitável socialmente. Não é uma questão de quem demonstra o afeto, mas de como e onde é demonstrado.

Assisti esta semana a um filme que discute exatamente isso: “I Now Pronounce You Chuck and Larry” (Eu os Declaro Marido e… Larry no Brasil, e Declaro-vos Marido e… Marido em Portugal).
Um besteirol com Adam Sandler, mas fala sobre uma união homossexual, e como a sociedade reage antes e depois de saber da união.

Mais tarde, quando acessei o wordpress pra escrever mais um tópico, que a esta altura eu não faço idéia do que eu iria escrever, vi a lista dos blogs mais populares do sítio.
Tive curiosidade sobre um que fala sobre desabafos de uma namorada normal… Entrei por curiosidade e no começo morri de rir, mas depois, mais comentários nada engraçados sobre homossexualidade.
Este blog faz uma brincadeira de perguntas e respostas sobre situações de relacionamento e sexualidade, mas algumas vezes pega um pouco pesado.

Isso mostra que o assunto está cada vez mais em voga, mas como lidar com as reações das pessoas tornou-se uma questão de encarar a hipocrisia, o preconceito ou o quê?
Faço votos para que no futuro o indivíduo seja tratado como pessoa, independente da cor, classe social, educação ou opção sexual.

Anúncios

Um comentário sobre “Hipocrisia, preconceito ou o quê?

  1. concodo com o que diz sobre “pessoa” e respeito ao outro, pois em todas as esferas de relacionamento na sociedade o que sinto falta é de perceber atitudes onde as pessoas se tratem como pertencentes ao mesmo gênero “humano” e que saibam tolerar e entender as diferenças de cada um e assumir suas próprias diferenças .

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s