Café com tosta mista…

Um dos meus planos para 2011 é iniciar uma faculdade relacionada com o ramo gastronómico, especificamente um curso chamado Produção Alimentar em Restauração, no ISHTE. Então eu vou ter assunto pra frente sobre como um imigrante com mais de 23 anos pode fazer um curso superior em terras lusas.

Não sei se tem algo a ver com a minha fixação pela gestão alimentar, mas a primeira coisa que eu faço quando chego a um bar, depois de pedir uma caneca de cerveja bem gelada, é analisar o cardápio para ver que aperitivo vou pedir para acompanhar a minha próxima cerveja (porque a primeira que eu pedi, vai descer facilmente até chegar o meu pedido).

O que eu espero encontrar? Coisas práticas que são boas para dar mais sede,  como batatas fritas, um couvert básico, bolinho de bacalhau, um pão de alho, croquete de carne, um chouriço na cachaça (não é o mesmo que linguicinha aperitivo, mas é uma delícia!), uma opção fria do tipo polvo à vinagrete (isso aqui é fácil de fazer), uns queijos, frios, etc.

Peço muito? Não, né? E como uma futura estudante de gestão de restaurante, tenho que fazer a minha análise crítica sobre o momento em que entro no estabelecimento até o momento que vou embora, incluindo uma visitinha rápida no WC.

Mas, a minha revolta e razão deste post é chegar num bar e ter como única opção no menu:  tosta mista.

Na 6a. feira, dia 07/01/2010 eu fui a um bar novo que abriu aqui ao pé de casa. Eu sempre passava ali na porta e achava super interessante a iluminação, a decoração pelo lado de fora parecia legal, achei que a programação visual tava bacana, e aí fiquei decidida a ir lá um dia experimentar.
Como eu tb tô viciada numa série chamada “How I met your mother”, e os personagens sempre estão num bar, e é “o” bar, que eles sempre vão, são cativos da casa e tal, eu pensei que poderia ter o meu McLaren (nome do bar da série).
Então… cheguei lá, a cerveja de pressão era Heineken. Não é lá muito boa a de garrafa, mas a de pressão até desce bem e não tive dor de cabeça no dia seguinte.

Estavam apenas os donos do bar numa mesa, tomando café, e eu e marido com nossas canecas. Pedimos o menu, afinal, queríamos algo para acompanhar a cerveja. Não pretendíamos jantar, queríamos apenas algo salgado bom para acompanhar a bebida geladíssima que tínhamos à nossa frente. Olhamos de cabo a rabo o menu. Opção de bebidas? Mais de 50. Opção de comida? Tosta mista (misto quente) e croissant misto.

Ficamos parados, olhando um para o outro e achando absurdo aquilo. Onde já se viu? Um bar todo hi-tech, com uma apresentação visual lindíssima, perfeito pra quem gosta de misturar trocentos tipos de bebidas numa mesma noite, e só serve misto quente???

Nisso chegaram mais três casais. Não estavam juntos, cada casal ficou numa mesinha perto da gente. O que eles pedem? Café…

Café????? Mais de 50 tipos de bebidas e os três casais querem beber café???? Ei! Eu entrei num bar ou numa padaria?
Misto quente e café? Às 22h de uma 6a. feira???

Começamos a não nos sentir bem naquela situação: ele na 2a. caneca, eu terminando a minha 1a. com vergonha de pedir a 2a., e o povo em volta tomando cafezinho. Levantamos dali e fomos para um cafe-bar super aconchegante que sabemos que tem um cardápio variado.

E veio a pergunta: será que o dono desse bar faz dinheiro servindo café?
E depois dessa vieram outras: pq será que ele não serve umas coisinhas a mais, será pq tem problemas com espaço e exaustão? Mas uma fritadeira pra batatas tem exaustor próprio! Um pistache, uma pastinha com torrada não precisa de cozinhar, dá pra comprar tudo pronto e armazenar em geladeira, etc.

Daí, fiz uma enquete no facebook, e a maioria dos meus amigos espera encontrar algo pra comer quando sai pra beber, e em geral preferem batatas fritas e frutos secos (amendoim, pistache). Alguns gostam mais de salgadinhos (coxinha, kibe, camarão empanado) e tem os que gostam de Outback. Levando em consideração que não tem Outback aqui  e que não dá pra competir com ele, custa alguma coisa servir algo mais?
A cultura dos jovens e dos jovens que trabalham é essa? Às 6as feiras emendar o dia de trabalho tomando café num bar?  Ok, eu sei que tá frio essa época do ano, mas caldo verde, caldinho de feijão, batatinha calabresa combina com álcool!  E caem tão bem no inverno!! São coisas simples, não demandam muito da cozinha, têm que ser feito antecipadamente, mas pode ser encomendado num catering, por exemplo.

Se algum bar quiser uma consultoria “gratuita” sobre como trazer mais clientes, tô à disposição, viu?

P.S.: o gratuito está entre aspas pq pelo menos umas canecas eu vou ter direito, certo? 🙂

Anúncios

Um comentário sobre “Café com tosta mista…

  1. Pois é. Também foi isso que percebi de primeira. O povo só bebe e… o café é mesmo impressindível. A qualquer hora do dia/madrugada. Se quer ganhar dinheiro, aposte no cafezinho, porque é “batata” sair uns quantos por dia. Come-se rissois de carne e de camarão no almoço, por isso… no tira-gosto é muito estranho. eheheehh. É tudo ao contrário…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s