Pós-cirúrgico e recuperação

No seguimento do meu post anterior, tivemos que prosseguir com a cirurgia na Luka pra corrigir a articulação.

A Luka foi operada em 06/02/2012, à noite. Ficou em observação até 08/02/2012, e voltou pra casa cheia de recomendações (além compressas de gelo 2x ao dia) e com bastante remédio pra tomar:

  • Carprofeno, uma vez ao dia
  • Cefalexina, duas vezes ao dia
  • Tramadol, duas vezes ao dia

O objetivo da cirurgia é remover parte do osso, colocar no lugar e esperar que seja criada uma articulação artificial com os músculos que ficam ali em volta.

E foi essa parte dentro da meia-lua pontilhada que retiram dela:

Não tenho acesso às radiografias da Luka. Eu as vi no hospital veterinário, mas não ficamos com a radiografia impressa. Achei no google uma imagem que mostra mais ou menos o que é a articulação coxo-femoral do cão, e compara uma saudável com a articulação com displasia. Marquei uma X vermelho no lugar onde estava a cabeça do fêmur da Luka no dia do acidente.

Na radiografia da Luka concluiu-se que ela estava com displasia em grau avançado por causa do estado do acetábulo, que é o osso de encaixe do fémur na bacia. O da Lukinha estava bem parecido com essa imagem da direita. Observe que o pontilhado mostra como deveria ser e na verdade é bem mais curto e liso que o da imagem da esquerda.

Nossa preocupação com a anca esquerda aumentou, porque já demonstra sinais de displasia, mas tem o acetábulo mais bem formado e isso mantém a cabeça do fêmur no lugar.

O prazo pra voltar a usar a pata é de 3 a 4 semanas após a cirurgia, então deve ser lá pro dia 06/03. Até então ela tem que estar em piso duro, muito repouso, e ir na rua só pra fazer o que precisa. Nada de caminhadas, mesmo porque ela tá pulando pra andar, e deve forçar um bocado a pata esquerda.

Como se não fosse pouco… deu flebite na patinha que levou o soro. A vet me mandou clorexidina pra fazer a limpeza do local com a flebite e uma pomada, além de material para curativo.

Estávamos indo a cada dois dias no vet pra avaliar a evolução da sutura, limpeza do local e a evolução da flebite. E na 2a. consulta pós-cirúrgica nos queixámos de… um calombo sub-cutânea, de uns 5cm de diâmetro. A médica disse que poderia ser de alguma pancada e mandou observar a evolução.

No dia seguinte a parte dura aumentou e começou a criar ao lado uma bolha aquosa, e tudo ficou do tamanho da minha mão. Na 3a. consulta o vet fez uma punção que resultou em 4 seringas cheias de sangue e pus.
Adicionaram então mais um medicamente à lista da Luka:

  • Bromelaína, duas vezes ao dia
  • Carprofeno (prolongar a administração)

Na 4a. consulta a flebite já tinha acabado, e o abcesso tinha reduzido bastante, ficando só um restinho flexível, sem parte aquosa. Retirou-se parte dos pontos e na 5a. consulta tirámos todos os pontos.

Agora a Luka só volta ao vet na 2a. quinzena de março, pra ter uma consulta com o Ortopedista e acompanhar a evolução da cirurgia e avaliar a anca esquerda.

Não tenho queixas da equipe médica que trata dela, eles são excelentes, gostam mesmo dos animais, fizeram tudo pra Luka sofrer o mínimo possível durante o tempo que esteve internada, e o resultado da cirurgia está sendo excelente. Uma das decisões mais acertadas que eu tomei em relação aos cuidados com a Luka foi escolher um hospital veterinário para os cuidados regulares com ela. Então lá eles têm todo o histórial clínico, foram eles que fizeram a OVH nela (e ficou perfeito), todos os problemas de saúde que ela teve (infecção dermatológica, intoxicação com cebola, papilomatose) foram eles que cuidaram e o fato de ser uma clínica-hospital 24horas me deixa tranquila para emergências como esta da luxação.

Talvez seja necessário fazer a cirurgia também na anca esquerda, mas se tiver que ser, que seja sem trauma, pra Luka sofrer menos e conseguirmos nos planejar financeiramente pra isso, porque esse susto não foi nada barato…

Quando tivermos falado com a ortopedista, volto para contar o que ela achou e pra mostrar com imagens a recuperação da Luka 🙂

Anúncios

8 comentários sobre “Pós-cirúrgico e recuperação

  1. Olá o meu thorzinho fez uma cirurgia no quadril, ele quebrou a pélvis em um acidente ( foi atropelado) , a veterinária e ótima uma pessoa que realmente ama os animais e sabe o que está fazendo, mas eu estou tão receosa com tudo, tenho muito medo de fazer algo errado com relação aos cuidados em casa, limpeza, banho, e também com alguns sintomas, o meu cachorrinho treme muito, acontecia com o seu também??? E a minha dúvida maior e com relação ao banho, como você fazia para dar banho no seu?? Tem algum truque que facilite?? Tenho muito medo de machuca-lo.

    1. Oi, Renata!

      Que susto deve ter sido isso tudo!! Nem quero imaginar.
      Limpeza de casa é ritmo normal. Temos que ter mais cuidado com o chão, eu não sou obcecada por limpeza, então tinha o habito de dar uma geral na casa uma vez por semana, e passei a limpar o chão uma vez por dia enquanto tinha os pontos.

      Banho a gente simplesmente não dava.
      Luka era enorme, pesava 30kg, só tínhamos banheira em casa, ela sempre escorregou na banheira, imagina se ela escorrega e cai sobre a pata operada ou então desloca a outra? Deus me livre…
      Então a gente comprou um spray de limpeza a seco e usava aquilo quando achava que tinha algo sujo. O que fazíamos era escová-la diariamente.

      Não lembro se a Luka tremia. Ela tomava tramal pra aguentar a dor e dormia o dia inteiro. Por um lado era bom, porque de repouso não tinha risco de fazer alguma bobagem rsrs

      O que fizemos foi viver no nível no chão pra ela não ter que subir em nada.
      Depois que a vet deu alta que ela ja podia fazer movimentos leves, a gente voltou pros níveis normais de assento e cama.

      Não tem muito misterio. O que é preciso é dedicação e amor, e isso, certamente, vc tem de sobra ❤

      Vai dar tudo certo.
      Fica tranquila.
      Boa recuperação pro seu pequeno!
      Bjs, Carol.

  2. Bom dia Carol Mourão
    Eu li seu artigo sobre sua cachorra, porque a minha havia feito uma cirurgia na cabeça do femur e seu artigo encaixou perfeitamente naquilo que estava procurando e acabou sanando algumas dúvidas minhas.
    A dúvida era a seguinte se poderia ou não fazer compressas sobre o local da cirurgia, já que o médico não havia recomendado nada.
    Agora gostaria que me dissesse quantos minutos é a compressa de gelo e quando e como faço a fisioterapia nela.
    Aguardo por sua resposta.

    1. Oi, Noeli!
      Minha vet recomendou fazer compressas de gelo por uns bons dias. A gente fez bastante, mas ela não gostava nada, então paramos não lembro exatamente quanto tempo de operada ela tinha.
      Por regra são 10 minutos de compressa. A gente fazia 5 minutos, parava 5 minutos e fazia mais 5 minutos. Ela tava sem pelo no local da cirurgia, detestava aquilo, então a gente dava um intervalo rsrsrs

      A fisio a gente fazia em casa mesmo, porque as clinicas de recuperação eram longe e caras.
      Se tiver piscina que caiba a sua cachorra, é bom deixá-la nadar ou andar nela, depois que já tiver conseguido apoiar a pata no chão.

      O que fazíamos em casa era massagem nos músculos, pra estimular e não deixar atrofiar tanto (é impressionante como atrofia rápido), e movimentos controlados nas articulações da perna toda, uma a uma. Repeticoes de umas 20x cada articulação. Até os dedinhos da pata eram exercitados.
      Acho que deu certo, sabe? rs
      Luka em 3 meses tava super recuperada. Não podia mais saltar, nem correr. Mas vida normal a partir daí (e dieta, né…. rs)

      espero ter ajudado.
      Melhoras pra sua cachorrinha e fica tranquila que vai dar tudo certo.
      Abraços!
      Carol.

  3. Bom dia Carol
    Obrigada pelas orientanções, porque se não fosse buscar, a minha cachorrinha estaria passando mal bucaco.
    O médico só havia receitado dois medicamentos: um para a dor (dipirona, tomar nos dois primeiros dias após a cirurgia e o outro antibiótico Ficomil ou Baytril 50g, durante 7 dias ( 1 por dia).
    A minha cachorrinha também treme muito, principalmente nos primeiros dias.
    Hoje está completando 5 dias pós cirurgico, ela está bem melhor.
    Gostaria que me esplicasse em detalhes como são estes “movimentos controlados nas articulações”, já que estounotando sua musculatura bem atrofiada.
    Porque devo te contar, a Morgoh sofreu um acidente doméstico em agosto passado, quando ela ainda tinha 4 meses, ela acabou caindo da cama, sendo que a cama era alta. O meu esposo sacudiu a coberta( esqueceu dela) e ela estava debaixo, acabou sendo arremessada na porta do armário. No momento ficamos assustados, mas ela parecia bem, fui alguns dias depois ao veterinário para vaciná-la e acabei esquecendo de comentar com ele. Ela mancava mas era de vez enquando, quando em dezembro notei que estava perdendo sua musculatura e quando tentava fazer uma espécie de fisio ela sentia e começava a mancar. Foi ai que procurei ajuda e a operei.

    1. Oi? Dipirona????? A cachorra teve a cabeça do fêmur removida e a médica deu remédio pra dor moderada? Ela deve estar tremendo de dor, Noeli.
      A Luka tomava Tramal. Tomou por pelo menos uns 20 dias. Assim que operou tomava morfina no hospital. Pra quando teve alta que passou o tramal.
      Mais logo falo sobre os movimentos.
      Recomendo que ligue pra vet ou procure uma segunda opinião.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s