Levar um pet pra Europa: a saga

Desde que decidimos voltar para Portugal, a minha principal pergunta era… e a catiorra? Lógico que ela vem conosco, não há hipótese de deixá-la pra trás. Mas… como? Quanto? Ela de […]

Eles não precisam de brinquedos

Viagem de férias, muitas caminhadas, crianças reclamando de ter que andar e o plano infalível de uma mãe: um dia inteiro no quarto do hotel sem TV, internet, gadgets, brinquedos. Em horas eles implorariam pra sair de novo. Será que funcionou?

Preconceito em Portugal

Há quem me envie e-mail com esta dúvida. Estou fora de Portugal desde meados de 2015, não sinto mais isso na pele. Mas sim, há. E pra mostrar como ainda […]

A arte de procrastinar

“É um procrastinator!” – dizia a tia do meu marido para quem deixava tudo para depois com a eventual frase “depois eu trato disto”. Portuguesa de nascimento, americana de passaporte, […]

Papilomatose Canina – o retorno

Já aconteceu comigo. Na verdade, aconteceu com a nossa saudosa Luka. Já contei essa história em três partes: Parte I, Parte II e parte III. E eu lembrava que não […]

A saudade que ainda dói

Ontem fez 3 anos que a nossa Luka nos deixou. Naquela época eu fiz um vídeo em homenagem a ela, aos momentos que passamos juntos em família. E me emociono […]

Por que Curitiba?

Deve haver uma lógica por trás disso, não? Diante de tantas opções de cidades que podemos viver (toda a União Europeia e o Brasil), o que nos fez escolher Curitiba? […]

Dá pra imigrar sem “documento”?

Desculpem a ausência, mas tem sido intenso na vida real. Como sabem, não moro em Portugal desde 2015, voltei ao Brasil em 2016 e em 2017 mudei-me para Curitiba, PR. […]

Perguntas básicas

Queridos leitores, vocês não fazem a ideia de como eu me sinto lisonjeada a cada e-mail que recebo pedindo a minha ajuda pra esclarecer dúvidas sobre imigração pra Portugal e […]

Morar em Portugal: vale a pena?

Depois de mais de um ano afastada dos posts, por motivos de desmotivação maior – já vos conto do meu novo paradeiro e porque decidi fazer essa mudança – e […]

À deriva. Drifting away.

Ano: 2015. Dia: o último dele. Este ano que começou levando embora a minha Luka e termina me tirando sonhos. Ano que me tirou de Portugal. Ano em que meus […]