Arquivo da categoria: Imigração

Retornar a Portugal

Resumo para quem chegou agora aqui pelo BanhoDeChuva: prazer, me chamo Carol, casei em 2006, fugimos da violência carioca em 2008, destino Lisboa, criei esse blog, tivemos um cão, dois filhos, perdemos o cão, em 2015 fomos pra Manchester, deu tudo errado, em 2016 voltamos pro Rio, arrependimento imenso, em 2017 tentamos fixar raízes em Curitiba e o coração não sossegou até voltarmos para o lugar que mais amamos no mundo no final de 2019.

Mas por que, Carol?

É… gostaria de ter mais dificuldade em responder isso, mas foram tantas motivações que até me assusto ao me dar por isto. Enumero abaixo as razões que se acumularam, não que elas tenham acontecido exatamente nesta ordem:

Continue a ler Retornar a Portugal

Matricular os filhos em Portugal

Vou explicar aqui como faz a matrícula da sua criança em período de escolaridade obrigatória, bem como a equivalência das habilitações.

Primeiro, você precisa de uma dose de paciência, tanto com a burocracia no Brasil como na dificuldade de conseguir vaga em Portugal. Com a dose de paciência reforçada, vamos ao que fazer em cada lugar.

Antes disso tenha em mente que o ano letivo no Brasil começa em Fevereiro ou Março e termina em Dezembro e em Portugal começa em Setembro e termina em Junho.

Continue a ler Matricular os filhos em Portugal

Tenho direito a nacionalidade?

Sabemos que existem diversas formas de imigrar legalmente para outro país, mas nem todas elas são tão simples (ou tão financeiramente sustentáveis). Uma das formas mais “tranquilas” de se viver em outro país é fazer parte dele, e para isso, é preciso ser nacional daquela pátria. Muitos brasileiros estão com o ímpeto de ir embora, mas pegar as malas comprar uma passagem e ir não é sinônimo de solução, mas de problemas.

Portanto, se a pessoa que pretende ir embora tiver uma nacionalidade para o destino que quer viver (ou que permita ter direitos de lá viver) a coisa já fica menos nebulosa. Só preciso ter um sobrenome estrangeiro? Tem que ter parente? Como é que isso funciona?

Continue a ler Tenho direito a nacionalidade?

Curso part-time na BCIT

Olá!

Vou tentar resumir como funciona o curso part-time, como montar a grade, quando as aulas começam e quando se paga os termos (quanto também, porque deixamos um pedaço do nosso rim lá).

Primeiro vamos pra lista dos cursos part-time  – aqui

Continue a ler Curso part-time na BCIT

Como fazer BCIT part-time

Hey

Acho que uma das maiores dúvidas sobre a BCIT é sobre como ingressar no curso part-time com equivalência full-time, inclusive foi a minha quando comecei meu plano Canadá e quando me matriculei e estava com dúvidas sobre os créditos.

Bom, vamos por partes. Continue a ler Como fazer BCIT part-time

Algumas verdades sobre o Canadá

I’m back, ppl!

Bem, depois de alguns meses sumida vou voltar a escrever com mais frequência, tentar responder os e-mails e comentários. Tirei alguns meses sabáticos no Brasil, isso vale um post mais tarde.

Antes de falar mais sobre a Greystone e minha entrada na BCIT (esse tópico vale vários posts), quero fazer um texto polêmico, sobre algumas verdades do Canadá, que não é e nem chega perto de um conto de fadas. Continue a ler Algumas verdades sobre o Canadá

Dá pra imigrar sem “documento”?

Desculpem a ausência, mas tem sido intenso na vida real.

Como sabem, não moro em Portugal desde 2015, voltei ao Brasil em 2016 e em 2017 mudei-me para Curitiba, PR. Já não estou a par em detalhes sobre o custo de vida em Portugal e por isso tem sido difícil responder a todos os e-mails que recebo, porque preciso fazer pesquisas pra dar uma resposta mais acurada Continue a ler Dá pra imigrar sem “documento”?

Custo de vida em Vancouver

Hey guys!

Como prometido, irei falar um pouquinho sobre os custos de uma pessoa que veio sozinha morar em Vancouver. O que pra mim foi muito difícil achar quando estava no meu planejamento, pois a maioria dos blogs eram sobre casais e os custos em dupla.

  •  Aluguel

Moro em Downtown em uma ótima localização, na Granville St altura de Yaletown, um dos melhores bairros de Vancouver. Escolhi pagar mais e ficar em Downtown, faço tudo a pé e não preciso pagar o Compass Card mensal. Divido um estúdio super novo com outra menina e cada uma paga CAD 728.00, no valor já está incluído todas as contas. Nosso ap tem duas camas de casal, sofá, armário suficiente para as duas e mesa de jantar, ou seja, não é tão pequeno assim. O prédio é super novo e tem academia.

Caso você prefira morar um pouco mais distante do centro, consegue achar opções de quartos individuais por CAD 500.00. Só não se esqueça você terá que pagar o Compass e para a zona 1 (a mais barata) ele custa CAD 93.00 mensal.

  • Alimentação

Eu sempre tento seguir uma alimentação saudável e evito comprar fast-food e outras besteiras. Minhas compras são quase sempre semanais e é basicamente composta de: Saladas (alface, cenoura, pepino, espinafre,etc), proteína (frango, carne moída magra e/ou ovo), café (nescafe), um biscoito de arroz para o café da manhã, cream cheese/cottage, suco de cranberry diet/ iced tea zero, iogurte light (activia), banana/ameixa , chás, kombucha (aqui até que vale a pena comprar, custa em torno de CAD5.00), snacks (geralmente umas barrinhas de fibra para lanches, cada embalagem vem com 5 e custa CAD 3.00), leite de amêndoas (aqui é beeem barato, vale muito a pena trocar o de vaca por esse, o pote maior custa em torno de CAD 4), entre outras coisas.

 

rice_cakes25f955418cb46e438643ff2300547e50
Biscoito de arroz mara que descobri aqui

 

Óbvio que muita coisa eu não compro semanal e tem outros produtos que não fazem parte da minha alimentação diária, mas dá vontade de comprar. Gasto em torno de CAD 70.00 semanais. Sim, alimentação aqui é muiiiiito cara. O que mais pesa no orçamento é a proteína e, acreditem, as frutas e legumes/verduras, principalmente esses últimos, porque eles estragam rápido, então acabo comprando toda semana.

Acho fruta bem cara aqui, uma vez comprei dois mamões e deixei quase o meu rim junto, paguei CAD 11.00. A fruta mais barata é a banana que sai por volta de CAD 0.89 o peso.

 

carousel_subzeroFaço praticamente todas as minhas refeições em casa durante a semana e levo marmita para a escola. Final de semana às vezes como fora e uma ida ao restaurante sai por uns CAD 15.00, caso queira um sorvetinho na rua (mas daqueles bons, tipo Bacio di Latte), ele custa em torno de CAD 7.00. As cervejas nos pubs custam em torno de CAD 6.00 (on tap/pint) e uma poutine, dependendo do lugar, sai por uns CAD 10.00.

 

poutine1
Poutine delícia 😉

 

Um café na rua, tipo Starbucks custa em torno de CAD 4.00 o tall e na 7 Eleven custa uma doleta o menor café (melhor dica para brasileiro LOL).

 

  • Despesas diversas

Algumas despesas que você poderá ter são os passeios e saídas de final de semana. Uma balada pode ser de graça ou custar CAD 30.00, isso vai depender do lugar, geralmente boate é mais cara e alguns pubs no final de semana cobram uns CAD 8.00 pela entrada.

Quem está acostumado com a facada no ingresso do cinema no Brasil, aqui não será muito diferente. Eu paguei CAD 16.00 na sessão. Terça o cine é mais barato e aqui nada de estudante pagar meia.

Por último, mas um dos mais importantes, o plano de celular. Tenho o plano da Freedom e pago CAD 40.00 por 4gb de internet, ligações e sms ilimitados (aqui você irá usar muito sms, canadense nem conhece Whats App LOL). Com os impostos, o plano sai CAD 45.00 por mês.

  • Custo mensal

Vamos ao valor final para os gastos de uma pessoa.

  1. Aluguel – 728

  2. Alimentação (mercado) – 280

  3. Alimentação (rua) – 90

  4. Diversos (pub/balada/cerveja) – 70

  5. Celular (plano da Freedom) – 45

No final do mês eu gasto por volta de CAD 1213.00, ou seja, é caro se manter em Vancouver. Contudo, não passo aperto, sempre me dou o luxo de comer fora no final de semana, experimentar os diversos lugares de comidas e doces da cidade, sempre tomo uma cervejinha e faço opções de alimentos mais saudáveis (que são mais caros do que levar todo dia macarrão para almoçar na escola). Ou seja, caso você queira gastar menos, é possível sim, só depende das suas escolhas.

Lembrando que o salário mínimo aqui é CAD 10.85 a hora e quando você estuda só pode trabalhar 20h semanais. Aí vocês me perguntam, como você faz para se manter se ganha menos que seu custo mensal? Tem duas coisas que me ajudam: TIPS (melhor coisa da vida) e uso o dinheiro que juntei no Brasil.

Caso tenha ficado alguma dúvida sobre os custos, podem me escrever!

 

Beijos,

Alinne Rodrigues – @alinnear